logo
Governo e política, crime e segurança, arte, escola, dinheiro e principalmente gente da cidade sem portas
post

Você também é a favor do impeachment?

.

vbvbvbv Tem gente conspirando para demitir o Jair.

.

Quem quiser mais informações sobre a família Bolsonaro deve ler a notícia do UOL a respeito do funcionário do gabinete de Flavio que encheu de porrada um devedor de 50 mil reais. O senador, antigo deputado na Assembleia do Rio de Janeiro, tinha um jeitinho todo dele para estimular a adimplência de seus devedores.

O UOL diz que o cobrador truculento é o sargento Marcos de Freitas Domingos, 46, um dos 70 assessores e ex-assessores do gabinete do filho do presidente Jair Bolsonaro que tiveram seus sigilos quebrados por ordem da Justiça do Rio.

E acrescenta: “Segundo o Ministério Público, há indícios robustos dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa no gabinete de Flávio de 2007 a 2018, na Assembleia Legislativa do Rio.”

*

Isso é ruim. O noticiário muito focado na família Bolsonaro ajuda a organizar a opinião pública a favor do impeachment do presidente da República. Há cada vez mais gente achando que a salvação da pátria é mandar o Jair embora. Será o terceiro impichado em vinte e poucos anos.

Um país não deve mudar de presidente o tempo todo. Parece time de futebol que troca o técnico, troca o técnico – e acaba na segunda divisão.

O Brasil não precisa de um novo presidente. Precisa de instituições fortes. De uma sociedade bem representada nos vários parlamentos. De cidadãos informados, vacinados contra a mistificação. De uma imprensa crítica, isto é, economicamente independente. É urgente cortar o cordão umbilical entre a Secretaria de Comunicação dos vários governos e o caixa dos jornais e TVs.

*

Precisamos de um projeto de futuro.

Na Inglaterra há um movimento chamado Big Change. A grande mudança que propõe é reimaginar a educação pensando que o mundo de nossos filhos será muito diferente do nosso.

A Big Change deseja que a sociedade diga como será a mudança. E como não será. Não será, por exemplo, para estimular aluno a denunciar professor.

Não será para esconder que, além de Socrates, Ricardo e Adam Smith, o mundo produziu também um importante filosofo e pensador chamado Karl Marx.

Não será cortando verbas dos laboratórios das universidades.

Nem será demitindo, cortando, perseguindo, desmantelando instituições onde o ministro Abraham Weintraub vê “balbúrdia”.

*

A Grande Mudança será fruto da experiência e sabedoria de professores, técnicos em educação, políticos, neurocientistas, estatísticos, juristas, funcionários, pais e alunos das nossas 189.818 escolas de ensino básico – 150.033 públicas e 39.785 particulares. E das universidades.

As escolas são mantidas pela sociedade brasileira. Isso significa que os cidadãos são clientes. Pagam a conta. Devem ter voz nos Conselhos Escolares e dizer como querem o ensino. A maioria dos conselhos municipais e estaduais são chapa branca.

Com a Grande Mudança andando, o resto fica em segundo plano.

Até o impeachment. Já imaginou a cara do Mourão quando souber que a gente decidiu aguentar o Jair até 2022?

 

 

 

 

 

 

 

 

Posted on 2nd junho 2019 in Sem categoria  •  No comments yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *