logo
Governo e política, crime e segurança, arte, escola, dinheiro e principalmente gente da cidade sem portas
post

Um ano de amor e tragédia à beira do Tâmisa

.

 

gghghghg “Le Reve” (O Sonho) foi escolhido para turbinar a publicidade da exposição. Nos anos 1930, jornais publicaram críticas que consideravam o quadro priápico e inaceitável. O tempo passou. “Le Reve” continua priápico, mas deixou de ser inaceitável.

 

.

Para a maioria dos artistas plásticos, um ano de trabalho fornece material para povoar uma sala de exposição. No maximo.

Picasso foi uma exceção a essa regra. Há mais de 100 pinturas, esculturas e desenhos em sua exposição “Picasso 1932 Amor, Fama e Tragédia”, que atrai grande público ao Tate Modern, à beira do Tamisa. (tate.org.uk).

O material exposto é só uma fração do que foi produzido naqueles 12 meses e vem acompanhado de farto arquivo de documentos – uma conta do açougueiro, foto do algum de família, um manuscrito de Andre Breton.

A superprodutividade de Picasso em 1932 foi atribuída à sua paixão. O affair com Marie-Thérèse Walter – ele 50, ela 22 anos –  exacerbou a criatividade e instigou novas investigações formais.

Laura Cummings, do Guardian, avalia que a atividade intensa, que resultava em até três óleos no mesmo dia, imagem dando origem à nova imagem, é uma revelação sobre o método criativo do espanhol. Suor e inspiração, “o pincel movendo-se em torno do corpo da amante como uma língua ou mão.” Quem tiver um tempinho deve ler o texto dela. É afiado, mistura de bom jornalismo e crítica aguçada.

Tudo mudou depois do ano de 1932. O fascismo dominou a Europa. Marie-Therèse adoeceu gravemente depois de nadar na água contaminada do rio Marne. Um outro Picasso nasceria da tragédia.

*

A exposição foi primeiro apresentada no belo Museu Nacional Picasso de Paris  (5, rue de Thorigny). Circula pela Inglaterra, talvez vá aos EUA. Um dia chegará aqui.

.

 

hhjhjh Picasso aos 50 anos declara: “Jamais farei arte para servir interesses políticos, religiosos ou militares”.
Posted on 15th agosto 2018 in Sem categoria  •  No comments yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *