logo
Governo e política, crime e segurança, arte, escola, dinheiro e principalmente gente da cidade sem portas
post

O comedor de gente

.

 

 

ghghghg Abaporu, de 1928, por Tarsila do Amaral. Abundância de verde, amarelo e azul.

 

 

Lembra quando Bolsonaro revelou que usava o apartamento funcional “para comer gente”?

Abaporu é isso ai – homem que come gente em tupi guarani.

O que ninguém imaginava é que ia sair da eleição um governo antropofágico.

No momento, o governo está devorando a universidade pública.

Começou pelo setor de sociologia, mas não vai parar por ai.

Avançará sobre toda a área de humanas, onde se fala muito em Paulo Freire, Darci Ribeiro, Florestan Fernandes.

Depois cortará as verbas dos cursos de Direito, de onde saem os advogados do MST.

Fechará restaurantes e cantinas, lugares onde os estudantes se reúnem para falar de Karl Marx.

Reduzirá quase a zero as verbas das bibliotecas.

Quando todo mundo estiver passando fome, o governo oferecerá uma barganha aos reitores. As verbas de volta em troca da transformação desses cursos em formadores dos profissionais que o Brasil realmente precisa: mestres de obras, eletricistas, encanadores.

Principalmente encanadores. Eles não conseguem acabar com os vazamentos.

 

Posted on 1st maio 2019 in Sem categoria  •  No comments yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *