logo
Governo e política, crime e segurança, arte, escola, dinheiro e principalmente gente da cidade sem portas
post

Cinquent’anos da parceria de Paulo Vítola e Marinho Galera no Conservatório de MPB

.

gghghghg No Conservatório de MPB, sábado, Lais Mann e Angela Molteni, Paulo Vítola, Carlos Freitas e Anadir Salles.

 

 

Havia a do Manoel Bandeira. Agora temos a nossa Lira dos Cinquent’anos, curitibana como a sopa de pinhão com vinawurst.

Meio século de canções resumido em “Nós de Pinho e Outras Estórias”, caderno de partituras da obra de Marinho Galera e Paulo Vítola, organizado pela historiadora Elizabeth Amorim de Castro. As partituras foram revisadas por Norton Morozowicz e Davi Sartori

Um digesto da alma curitibana, que atravessa o período glorioso da Cidade da Gente – começou no final da década de 1960 e chegou aqui com fulgores de metrópole e alguns solavancos urbanísticos.

Como diz a organizadora, é só o primeiro volume de partituras do extenso cancioneiro de Galera e Vítola e outros virão para preencher, com originalidade e refinamento criativo, o seu espaço no mapa da Música Popular Brasileira.

Lembra a Cascata da Sereia? Nela o mundo é uma aldeia que não abre os olhos pro mar.

O cancioneiro trata disso – do complexo da gente do planalto, cuja geografia vai à Bica do Campó ao norte, à Rua da Carioca ao leste, à Rua da Ladeira no oeste. E nada mais.

Mas é a Cidade da Gente, do homem de cabelo branco no banco da praça, da senhora que passa com tantas histórias pra me viajar, e a menina mais linda do mundo, dançando na dela.

Versos de cinquent’anos sobre a cidade que não tem mar, mas tem o Caminho Velho Itupava fim de linha.

E a memória da neve – tão leve eu não vi.

***

Sobre o título do livro de partituras:

“A voz que vós ouvis

Nós de pinho

Chiando no fogão

Somos nós

A voz do violão

No chorinho

É pinho araucária

Cheinho de nós.”

.

 

 

Posted on 15th abril 2018 in Sem categoria  •  No comments yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *