logo
Governo e política, crime e segurança, arte, escola, dinheiro e principalmente gente da cidade sem portas
post

Cassaram mais um

 

Dois prefeitos cassados em 12 anos Há 12 anos, Barbosa Neto era locutor oficial dos comícios de Belinati. 

 

Em doze anos Londrina cassou dois prefeitos, o Barbosa Neto e o Antonio Belinati, mandou vereadores embora, limpou a casa.

E vai ter que continuar fazendo isso. Em um país democrático, a limpeza não termina nunca.

O historiador Edward Gibbon ensinou isso – a corrupção é o sintoma mais infalível da liberdade constitucional.

Barbosa Neto perdeu o cargo porque colocou seguranças contratados pela prefeitura para cuidar da emissora de rádio da família.

Diz o meu amigo da esquina:

-Que maravilha essa Câmara Municipal que responde ao clamor das ruas e derruba o prefeito.

Não se iluda, amigo. Vereador é tudo a mesma coisa – com exceção daqueles que não são bem a mesma coisa. A diferença, em Londrina, é que eles sentem o eleitor mais próximo.

Há muitas entidades fazendo a mediação campo entre o povo e os vereadores. Associações, comitês, grupos de igrejas permanecem ativos.

Como tudo acontece agora, na véspera da eleição, não custa lembrar que o grande remédio constitucional contra a corrupção é o voto.

Curitiba usa mal seu voto. Se um instituto fizer hoje uma pesquisa sobre o voto passado, mostrará que poucos eleitores – uns 30% – lembram em quem votaram em 2008.

Mal fiscalizada, a Câmara de Curitiba virou redoma. Gaiola de ouro. Desaprendeu seu trabalho. Uma prova é o anúncio que está nas rádios (tem um dinheirinho nisso ou é de graça?) pedindo sugestões para projeto de lei.

O curitibano ainda vai aprender a reclamar.  A investigar.

Um dia a gente deixa de ser bobo, para de invejar Londrina e a cidade vira a maior produtora de desconfiômetros do Brasil.

 

Posted on 31st julho 2012 in Sem categoria  •  No comments yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *