logo
Governo e política, crime e segurança, arte, escola, dinheiro e principalmente gente da cidade sem portas
post

Aonde a violência nos leva

“Receio as agressões físicas. Já pensou surgir um cadáver?

“A história revela que quando um cadáver surge a coisa degringola”, disse em março de 2016 o ministro Marco Aurélio de Mello. 

Na época ele se preocupava com as manifestações da militância do PT, que reagia à condução coercitiva de Lula pela Polícia Federal.

Cuidado em dobro deve-se ter agora, após o atentado contra Jair Bolsonaro, escreve Carla Jimenez em El País. “Para que o candidato continue competitivo na disputa  será preciso ponderar bem o eixo que se vai adotar. Ainda que a exposição deste momento o favoreça, as provocações que o candidato protagoniza não vão desaparecer da mente de quem já o rejeitava.”

Posted on 7th setembro 2018 in Sem categoria  •  No comments yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *